Monday, February 11, 2013

Renúncia do Papa

Assim que chego ao trabalho, logo me dizem: “Tanja, o Papa renunciou!” Demorei para entender. Mas como assim? O que aconteceu? E era verdade. O Papa havia renunciado. Ou melhor, anunciado a renúncia para o fim do mês.

Não só porque lido com notícias o dia inteiro (e você pode imaginar a quantidade de matérias sobre o assunto durante o dia) que não consegui deixar de pensar a respeito. Até agora estou perplexa. O fato é excepcional em todos os sentidos. A última vez que isso aconteceu foi há 600 anos! Não é nada comum.

Além da pergunta “como assim?”, me veio outra, pior: “qual o sentido disso?” Saber o propósito de certos acontecimentos é complicado. Sobretudo quando eles mal começaram. Talvez a questão seja ociosa. Não sei.

A minha, a nossa quaresma adquiriu um sentido misterioso. De repente lidamos com essa notícia. Em breve terei a oportunidade de ver a eleição de outro Papa, pela segunda vez na minha vida. A própria Jornada Mundial da Juventude também passa a ter um significado diferente, afinal será um dos primeiros grandes eventos internacionais do próximo Papa. E calhou que a Providência escolheu para tanto o nosso país. Esse 11 de fevereiro jamais vou me esquecer.

2 comments:

Evelyn Mayer de Almeida said...

Nenhum de nós esquecerão. Acho que isso é uma santa e terrível providência de Deus a nós, mostrando-nos que a qualquer momento podemos levar um "susto". A fé é vigiar e orar. Vigiemos e oremos.

Beijos no core.

Tanja Krämer said...

E pensar que no último domingo estávamos na missa sem nem sonhar com essa surpresa. =) Sim, rezemos.

Beijos!