Saturday, December 24, 2011

Cantarei amores

Eu vou cantar o que é o amor.

É você querer rir de uma piada que o amado faz, só que na hora em que você está bebendo coca-cola. Um fato que à lembrança luto e horror me esquivam.

É você marcar de encontrar o amado num lugar que em condições normais de temperatura e pressão você jamais iria, mas tudo é tão lindo durante o amor, né? Você diz que vai só para fazer um agrado, vai, e se perde. Aí quando se lembra que existe um trocinho chamado celular, descobre que ele créééééu. E quando você se acha (depois de horas), vê que o amado já foi, mas restaram os que descobriram há pouco que têm um bilu-bilu, loucos para um test-drive. 

É você mandar um e-mail cheio de manhas e descobrir que sem querer mandou para um homônimo babão do seu trabalho. (Oh, desce cá uma lágrima dos olhos...)

É você usar um perfume para ver se chama a atenção dele, mas aí escuta do cara: "Nossa, você está sentido esse cheiro? Parece até o da minha avó".

É achar um cara interessante demais, até o dia em que ele diz seguir um avatar cósmico que vai nos salvar do Kali-Yuga ou que já saiu com travesti (isso quando não diz as duas coisas juntas)

 
Ah, mas é bom amar.

No comments: