Thursday, October 22, 2009

Exposição positivista do Rio de Janeiro II

O mais engraçado é que a contagem contínua do número dos mortos só acontece depois das ações da polícia.

Mas tem algo ainda mais estranho. (Nem é estranho. Mas vá lá.) Um problema policial é tratado como problema político. Ou então é tratado como questão educacional. Você pode até perceber que existe uma ligação entre a política, a educação e a bandidagem. Só que são domínios diferentes. Se é assim, então o método de um não serve para o outro. Você não combate o crime ensinando Camões a gente armada! Se está difícil de entender, vou dar um exemplo didático. De um lado, um bandido portando um revólver. Do outro, você e as Rimas. Se você for assaltado, recitar as Rimas não vai adiantar muita coisa. Agora, ignorar uma coisa dessas não é só questão de burrice mortal. É premeditação. Meio suicida, mas é.

1 comment:

trombone com vara said...

É bem simples : educação é coisa de educador e de aluno; crime é para policia e bandido. Misturar esses mundos é mais que trágico, é idiota.