Monday, September 28, 2009

Essencial

O que é essencial, para mim? Um bom condicionador. Cuidar do olhar. Sessões eternas de Händel-Bach-Couperin. Tentar ser menos asna para Deus. Rir sem perder a reverência. Amigos melhores que eu. Trabalhar. Ao Goethe, suspiros. Ao Rousseau, zoação. Nem conto o resto.

###

Se sou insignificante para a macro-história do mundo (não é, seu Braudel?), não estou nem aí. Azar. Azar total. Se a História se faz de superior para cima de mim, tem problema não. Me faço de superior para cima dela também. Quem risca com um giz o círculo da minha vida sou eu. Quem lida com meus problemas sou eu.

Ela pode ser a cheerleader dos devaneios adolescentes de muitas pessoas. Pode até ser da beleza idéia, uma linda e pura semidéia. Supimpa. Agora, é musa de papel. Por isso, sou mais eu. Clio é uma adaptação dos homens. É um problema mais ou menos conveniente. Eu já existo sem querer saber de você, um problema muito maior que qualquer história-problema.

###

Um homem que tende a ser determinado. Isso que é um homem atraente. Essencial.

10 comments:

R. B. Canônico said...

Tanja, muito bom mesmo. Rir sem perder a reverência é uma arte que eu preciso ainda dominar com mais categoria. Eu sou, por temperamento, 'escandaloso', falo gesticulante e com muita, digamos, 'potência' sonora hahahaha. Mas é tudo culpa da famiglia...

Mas, enfim, essa nova foto está ótima!

Tenha uma boa semana!

Jorge Fernandes said...

Tanja,
desculpe-me, mas como sou bem asno, quase ao ponto de se colocar ferraduras, pergunto:
Você deu nos fundilhos de alguém? Ou tomou? Apenas diga sim ou não (não precisa explicar a situação); é que, na maioria das vezes, me sinto meio ignorante quando leio seu blog.
Uma questão que tenho debatido com Deus, mas tal como Paulo, Ele me diz: Minha graça te basta! Então, não há esperanças para mim quanto a um acréscimo de inteligência.
Tomará que haja ferradura de titânio... tenho um calo que incomoda...
Abraços.

Tanja said...

Canônico (é tão legal chamar alguém de Canônico :-)), oi! Você pode rir desse jeito sem problemas! O que quero dizer com "rir sem perder a reverência" é outra coisa. É saber que nem tudo é palhaçada. E obrigada!

Jorge, como assim dei/tomei nos fundilhos? O que significa essa expressão? Quanto a Deus, fé, graça e inteligência, não sei o que dizer. Só posso pensar que não são poucas as vezes que sou uma anta. :-)

Jorge Fernandes said...

Tanja,

Não sei se rio ou choro; mas o fato de você não ter me entendido (e revela que não a entendi), prova que o meu caso não tem solução...
Abraços

Leonardo said...

Também nunca dei tanta importância à história, parece-me que se importar com ela é estranho. Na verdade, estou mais atento aos meus aspectos metafísicos-espirituais do que históricos... :-)

Tanja said...

Mas ei, adoro história! :-) Minha birra é quando dizem que somos um detalhe desprezível para a mega-hiper-super-História (cujos fundamentos são de ordem econômica, social, patati, patatá). Nem estou falando de marxismo. Isso de estruturas-criadas-pelo-homem-que-controlam-o-homem é bizarro. Agora... Alguém ainda acredita nisso?

HenriqueSantos said...

Senhorita, boa noite!

Bonita nova foto, lembrei de você (da foto e do blog!!) ao ver um filme (A Bela Junie [La belle Personne] - http://www.youtube.com/watch?v=npK4SMlC4Eo). Realmente me parece vocês duas...

Mas, para não ficar muito na cara que este é um comment apenas (por quê apenas? isto deveria ser tudo!) para elogiar-te, então vai alguma coisinha sobre o post, sobre a última parte...

É dificílimo ser determinado frente à uma divindade... mas como dizem, "nothing good comes easy..." então vamos tentando...

Para encerrar, mais um trecho do filme (a minha cena favorita) ...
http://www.youtube.com/watch?v=8uxJJ7dGJdY#

Beijos.

Fernanda said...

Olha, faço côro, Tanja, com chapeuzinho e tudo, a essa última frase. Ao post todo (sim, até a parte do condicionador), mas especialmente à última frase.

Diria mais, diria mais, mas faltam quinze minutos pra aula de Teoria musical e esse ar condicionado horrível do laboratório de informática está prestes a congelar minha medula óssea. Logo, digo só que está linda sua foto nova e deixo abraços! :*

Tanja Krämer said...

Obrigada! Pô, eu queria dizer mais também. Só que estou a meia hora de ir trabalhar. Estou na faculdade e também o ar-condicionado do laboratório daqui está me matando! Beijos!

Tanja Krämer said...

Menos, Henrique. Menos. :-)