Monday, July 14, 2008

Lei seca

(Antes, uma explicação. Existe uma opção de programar o horário da publicação de textos no blogspot. Estou testando. Marquei para publicar às 3h30, horário de Brasília (o horário das publicações que você vê aqui são do fuso horário de Tangamandápio). Não posso entrar no blogspot do trabalho. Se você conseguir ler esse texto hoje à tarde, ficarei feliz.)

Hoje cedo escuto que vão aplicar a lei seca nos mares. Parece que está cheio de pés de cana pilotando barcos. Os bêbados são os responsáveis pela maior parte das maldades cometidas nas vias terrestres e fluviais. Cuidado. Se você estiver com bafo de onça no mar, cadeia. Só não consigo pensar em barcos em ziguezague, pilotados por bêbados perigosos, sem pensar em coisas do tipo Monty Python.

Como eu disse em outro post, os inimigos públicos são declarados conforme a conveniência. A intenção é sempre sublime. Querem nos proteger. De nós mesmos, é claro. Nem digo que os bêbados se tornaram inimigos do Estado. Hoje, o pessoal com hálito alcoolizado já vai em cana. Os gordos já foram declarados co-responsáveis pelo aquecimento global. (Deveriam censurar o Chaves. Aquele Seu Barriga, maldito porco capitalista.) Um amigo meu me disse que ouviu o ministro da Saúde do B dizer que combaterá as comidas gordurosas. Nunca pensei que eu estaria tão enrascada. Tirando o negócio de ser gordo, estou ferrada. Agora, ato de rebeldia é abrir um pacote de fandangos. Pelo menos é mais fácil ser rebelde assim do que no estilo Michael Koolhaas. (Se bem que ele queria usar o governo universal para acabar com a pouca vergonha do mundo. Esses rebeldes... Mas o dr. Lutero o persuadiu a deixar aquela vida de lado.)

(Certa vez eu disse a um amigo que hoje em dia, com as melhores das intenções, nego quer enfiar o dedo na gente para nos salvar. Mas pelo menos (é o que dizem, sei lá se é verdade) essas coisas ajudam mesmo a diagnosticar doenças. Pode ser que enfiar o dedo no seu furico ou entre suas pernas ajude a salvar mesmo a sua vida. Agora, daí a proibir, sob alegações de salvação pública, comidas, bebidas e fumo...)

Vou ser cricri. Vou repetir o que já disse várias vezes. Tudo isso tem como objetivo controlar a vida das pessoas. Tem gente que se acha superior. Outro dia mesmo, um amigo chegou para mim e disse: "Olha, as pessoas são idiotas." Perguntei se ele se achava uma pessoa. Ele riu. Então eu disse: "Melhor reformular. As pessoas, menos você..."Claro que se você sair por aí cagando regras para todo mundo, você está se achando o ó do borogodó. Esse é o pressuposto: "Olha aqui, como você é retardado, e nós chiques e formosos, a gente precisa te controlar ao máximo." Não, não. Se você é um animal racional que nem eu, você tem tantos problemas como eu. É até mais problemático se ficar se achando desse jeito. Está ficando zureta das idéias. Tem que tomar um pedala-Robinho correndo.

Agora um vídeo muito a calhar:

No comments: