Saturday, April 07, 2007

Calma

Romântico é tornar os outros platéia dos nossos quereres. Serei romântica.

Por estes dias tenho ficado mais calma. Não sou uma pessoa calma. Sou meio agitada. Mas estou ficando calma. Pensei numa razão. Talvez porque estou ficando mais velha. Mas não é uma boa razão. Estou mais velha mas ainda estou nova. Pode ser cansaço. Noites complicadas, dias ingratos. Só que não é apenas moleza. É falta de preocupação com determinadas coisas. Quais? Certos motivos que antes me aborreciam. Agora a minha tendência (é que não significa que sempre ajo do mesmo jeito) é olhar para mim mesma, dar de ombros por eu ser tão assim, e, por extensão, mandar tudo às favas. Ser assim é se ver pequena. Pelo menos me vejo pequena. Não falo da estatura. Nem demonstro orgulho em pele de humildade. Certas coisas não me interessam mais. Aí não me aborreço tanto. Antes eu ficava meio aborrecida quando ouvia alguém dizendo certas coisas sobre religião. Ainda fico. Mando logo à merda. Só que há uma diferença básica. Aquilo que dizem não fica me incomodando por não sei quanto tempo. Basta mandar à merda e pronto, o efeito do palavrão purifica tudo. Para quê bater boca? É só xingar o carinha e ponto final. Vou me preocupar com coisa melhor. Ajo então, do mesmo jeito, com tudo. Chega de me desgastar. Nem sou ninguém nem certas coisas valem a pena. "Não jogueis pérolas aos porcos" (Jesus Cristo, se você não sabe, pagão). Nem tenho pérolas. Tenho pedrinhas. Areias. Prefiro guardar tudinho. Sabe por quê? É para fazer meus castelinhos. Vale mais que jogar nos olhos dos outros. Se não posso fazer muito porque não sei fazer muito, posso bem construir meus castelinhos, e de novo, e de novo, e de novo... Posso ensaiar aos poucos, até construir um que valha a pena. Preciso de calma. Do contrário ficarei puta e perderei a paciência. Tenho que ter (é preciso ter) paciência é comigo mesma, com minhas bobagens. Posso dizer de um outro jeito. Dane-se a autocomiseração, o que importa é melhorar. Para melhorar (lá vem chavão) tem que saber que é pior e que errou. Eu sei. Sou nadinha. Nadinha. Nada de desespero. Vamos aos poucos. Com calma.

Acho que por isso que por esses dias ando mais calma. Não quieta. Mais calma...

No comments: