Tuesday, January 30, 2007

Segunda variação Hoelderlin

Não sou mais bela e mais hospitaleira, desde que te amo mais intimamente em minha quietude? Por que então me adoravas mais quando aos olhos supérfluos meu comportamento era mais liberal, meu gênio era caprichoso em demasia, e me esquecia e me lembrava de todos sem o menor compromisso?

Ah! Só um'alma bela sonda meu coração, e, como astróloga, decifra e antecipa meus sinais mais luminosos, enquanto ao espírito servil só agrada o pequeno e a violência da necessidade.

Só crêem no verdadeiro amor aqueles que podem amar profundamente; todos parecerão amáveis quando um for amado de verdade.

No comments: