Friday, December 29, 2006

Perseguição anticristã

Onde mesmo você leu sobre as prisões de católicos na China? E sobre cristãos espancados no Vietnã? E aquele cristão cubano que foi espancado sem que a polícia fizesse nada? Sabia que milhões de cristãos foram mortos da década de 50 para cá, e que nos países comunistas o número de cristãos mortos chegou a quase 1/3 do total das vítimas?

Claro que você não sabia. A imprensa está mais preocupada com os padres pedófilos. Isso você sabia, não é mesmo? É mais grave abusar de várias crianças que matar milhões de cristãos, crianças inclusas, não é verdade?

Graças a Deus há quem se preocupe com essas coisas e tem ainda senso das proporções. Há um site cuja iniciativa é apenas juntar notícias a respeito de perseguições especificamente contra católicos. Se chama Observatório da Perseguição. É um blog feito por alguém que estava inconformado. Pode ser pequeno, pode não modificar o rumo das coisas, mas quem é que disse que Deus só gosta daquilo que chama a atenção das pessoas e que muda o mundo? Para mim, só aquele blog vale por toda a honra de todos os jornais do Brasil; todos insistem em se calar sobre isso, só soltando matérias aqui e acolá a respeito. Agora, quando é sobre pedofilia, Evangelho de Judas, Código da Vinci, supostos insultos aos muçulmanos...

Vale a pena lê-lo. Há outros a respeito que relatam perseguições anticristãs em geral, como The Voice of the Martyrs e o World Net Daily, embora este último contenha muitos outros tipos de notícias. Por sinal, Olavo de Carvalho juntou várias notícias desse site e fez um mostruário a respeito de perseguições anticristãs só nos EUA. Clique aqui e você baixará um arquivo zipado contendo uma cacetada de notícias a respeito.

***

Se você fica chocado com a onda de acusações de pedofilia contra padres porque você realmente é contra a pedofilia em vez de ser contra padres, então dirija sua indignação também contra professores. Até onde sei, para ser professor não é preciso celibato e mesmo assim chovem casos de professor com(endo) aluno. O negócio está tão feio que o WND chega a chamar de sexpidemic, mas com um detalhe. É que a quantidade de professoras envolvidas é coisa de louco. Dê só uma olhada nessa notícia aqui, por exemplo.

Não sei o motivo de algumas pessoas confiarem menos em padres que em professores, psicólogos e tal. Vai entender!

Notícias sobre isso não aparecem no Brasil. Sabe o motivo? Professor pode dar para ou comer menores. Padre não. Deve ser por questões de concorrência e reserva de mercado...

***

Amanhã vou comentar uma notícia, já antiga, sobre professores ensinando sexo a alunos nos EUA.

No comments: